por
Lingopass
3.12.2021

O que é mindset digital e por que esta pode ser a resposta?

Com o passar do tempo, e levando em conta as transformações de mercado, diversas empresas buscam novas formas de marcarem presença no cenário comercial. Isso porque este encontra-se cada vez mais competitivo e dominado pelas tendências atuais.

No entanto, essas transformações tão almejadas não estão relacionadas apenas na forma de agir, mas também configuram uma mudança de pensamento, ou melhor, mindset. As implementações estratégias, por mais importantes que sejam, não constituem força ou resultados de forma isolada, mas sim quando são combinadas com pensamentos inovadores a fim de aplicá-las.

Portanto, a resposta para a urgência de adaptação envolve tanto uma mudança nos modelos de negócio e revisão da cultura organizacional, bem como a capacitação e mudança de atitudes necessárias para que as inovações sejam enfim implementadas.

No quesito de inovações, a nova onda que permeia as adaptações empresariais é o meio digital. A migração de atividades físicas para as online já é realidade em grande parte dos setores do mercado, constituindo assim um movimento chamado mindset digital.

O que é mindset?

O termo mindset nada mais é do que um estrangeirismo, uma palavra em outra língua utilizada para referir-se ao pensamento, ou conjunto de pensamentos que levam a determinadas ações. Dessa forma, é possível que existam diversos “mindsets” de acordo com as necessidades dos envolvidos. 

Um exemplo é o mindset empreendedor, que visa buscar ações que impulsionam os negócios a fim de alcançar os melhores resultados. Neste, estão incluídos não só pensamentos, mas também toda uma metodologia específica que busca reduzir gastos, potencializar esforços, e alcançar as metas estabelecidas.

Ao colocar em evidência o mindset digital, é possível defini-lo como um conjunto de pensamentos e ações que incluem o uso de tecnologia como meio de potencializar resultados. Um exemplo foram os dados divulgados pela empresa HostGator que afirma que 58% dos negócios brasileiros começaram a investir no digital durante a pandemia, e destes mais de 60% perceberam um aumento em suas vendas.

A tecnologia é utilizada como um elemento central nesta nova configuração de mercado, atuando como simplificador dos processos anteriormente manuais ou físicos. Além disso, esta não está apenas presente nos processos, mas também em toda rotina dos colaboradores.

Alternativas digitais

Um estudo conduzido pela pela Samba Digital, unidade de negócios digitais da Sambatech, e divulgado pela Forbes, afirma que 76,2% das empresas do país estão em fase de desenvolvimento ou já implementaram uma estratégia de digitalização em suas operações

Por tratar-se de uma grande modificação, a empresa como um todo precisa ser incluída durante o processo de migração física para o digital. Desta forma, é possível atingir todas as áreas, de ponta-a-ponta, incluindo processos comunicacionais e elementos centrais da estratégia.

Para isso, é necessário que haja a incorporação de diversas ferramentas, cada uma com sua devida funcionalidade. Um forte exemplo são as plataformas de comunicação, como Telegram, Discord e Slack. A partir destas, é possível separar a vida pessoal e profissional, criando um ambiente digital estritamente corporativo, além de delimitar a jornada de trabalho. 

Além disso, existem também plataformas de monitoramento de atividades, como ClickUp e Trello, que permitem uma visão geral das demandas da empresa, e das áreas segmentadas, bem como a separação das atividades e andamentos destas. Outras ferramentas ainda são utilizadas em processos mais estratégicos e específicos, tudo a depender das necessidades de cada empresa.

Diante da introdução destas aplicações, é preciso que o mindset digital não seja restrito a empresa, mas consiga abarcar toda a organização e funcionários. Dessa forma, são necessárias capacitações e treinamentos tanto para conhecer as novas funcionalidades, quanto para aprofundar as oportunidades trazidas pelo meio digital.

Digital de ponta-a-ponta: da empresa ao colaborador

A migração digital concentra-se principalmente na aplicabilidade voltada aos resultados, ou seja, utilizar meios digitais para otimizar o que já era realizado antes. Porém, para que o processo ocorra sem interferências, é preciso articular alguns mecanismos de implementação. Através destes, os colaboradores podem habituar-se com os meios digitais e até mesmo incorporá-los em suas próprias rotinas.

No entanto, este engajamento costuma ser um problema, tanto pela falta de adesão, quanto pela familiaridade com as plataformas digitais. Para isso, é preciso que o setor de RH identifique lacunas em que é possível introduzir essa nova tendência, como por exemplo os treinamentos.

Esta é uma forma de combinar o primeiro passo em direção ao mindset digital e já começar a otimização de processos. Visto que essas capacitações aconteceriam independente do formato, também é possível testar estratégias de adesão e coletar feedbacks antes de implementar as mudanças fixas.

Com os treinamentos virtuais, além de otimizar o tempo e a produtividade, os próprios colaboradores podem estipular a forma que melhor estudam. Um exemplo são os treinamentos em idiomas do Lingopass, no qual o aluno possui acesso a plataforma de quando e onde quiser, e por sua vez, a empresa acompanha o desenvolvimento de cada um dos envolvidos. Dessa forma, os gestores têm um acompanhamento em tempo real, porém os funcionários têm a autonomia de decidirem a melhor forma e meio de se capacitarem.

Como unir a satisfação dos colaboradores e os resultados esperados?

A plataforma digital do Lingopass busca cada vez mais abordar diferenciais como forma de potencializar a experiência de aprendizado. Além da autonomia do aluno e monitoramento pelos gestores, são exploradas outras ferramentas que aumentam o engajamento e a satisfação.

Essas ferramentas também atuam como forma de motivação dos alunos. Com uma plataforma interativa e disponível a partir de qualquer dispositivo digital, como celular, computador e tablet, o colaborador pode escolher o melhor local e momento de estudos, contando com a flexibilidade do modelo a fim de melhor alocar em sua rotina. Dessa forma, os estudos tornam-se adaptáveis tanto à rotina de trabalho, quanto aos próprios objetivos individuais. 

Além disso, as capacitações multi-idiomas permitem um contato multicultural entre os alunos e seus tutores nativos, além de proporcionar um networking com os outros estudantes da mesma língua estrangeira. Os emblemas, materiais imersivos e sistemas de gamificação também contribuem para que as ferramentas digitais sejam cada vez mais aceitas e incorporadas por toda empresa.

Dessa forma, todas as práticas educativas dos treinamentos de idiomas do Lingopass aproximam o aluno do meio digital, facilitando a adesão das áreas de sua empresa. Além disso, contribuem diretamente para a produtividade e estimulam, também, a participação em outros tipos de capacitação neste mesmo modelo online.

Desenvolvido por: Heloísa Ançanello

Ver também:
21.1.22
Como funciona o fundraising? Conheça estratégias para ajudar sua empresa a crescer!
18.11.21
Qual o papel do idioma nos processos trainees?
26.11.21
Inovações e idiomas: domínio de outras línguas é uma das habilidades mais valorizadas
LingoNews
Receba novidades e conteúdos exclusivos.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
© 2021 Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade