por
Lingopass
25.6.2021

Lingotalks com Felipe Mendes #14 O impacto da digitalização no consumo, durante e pós Pandemia!

As inovações no Big Data estão revolucionando a forma como vivemos, trabalhamos e tomamos decisões. A cada dia, um tsunami de dados é gerado, abrindo um universo de possibilidades para quem sabe como interpretá-lo.

Convidamos Felipe Mentes para ilustrar sobre este cenário, General Manager Latin America da GFK, empresa alemã de data analytics. Com vasta experiência em investimentos em startups, foco em tecnologia, inteligência artificial e varejo.

Sua bagagem inclui pós-graduação em Marketing, participação em programas de educação executiva da London Business School e Harvard Business School, e membro da organização YPO (Young Presidents Organization) desde 2014. Além disso, ele é mentor do programa "Empowering Talents", que capacita jovens brasileiros em situação de vulnerabilidade em inglês.

O que você faz e como seus consumidores utilizam o big data?

Minha intenção neste fórum é proporcionar uma visão mais acessível sobre o campo. A GFK, sendo uma empresa alemã, dedica-se a fornecer conhecimento para varejistas, fabricantes e indústrias, promovendo a disseminação do saber na sociedade.

Através das informações que geramos para os clientes, buscamos não apenas atender às suas necessidades, mas também contribuir para o benefício da sociedade. Sou otimista em relação aos dados, pois acredito que, ao pensar de maneira estratégica, podemos promover eficiência. Quando compartilhamos informações valiosas com os clientes, estamos buscando eficiência. Se percebemos que estão investindo demasiadamente em anúncios ou promoções desnecessárias, apontamos isso. Muitas vezes, as empresas estão desperdiçando recursos que poderiam ser direcionados para melhorar salários de colaboradores e beneficiar toda a cadeia produtiva.

Lingotalks com Felipe Mendes #14 O impacto da digitalização no consumo, durante e pós Pandemia!

por
Lingopass
25.6.2021
Tempo de leitura:
4 minutos

As inovações no Big Data estão revolucionando a forma como vivemos, trabalhamos e tomamos decisões. A cada dia, um tsunami de dados é gerado, abrindo um universo de possibilidades para quem sabe como interpretá-lo.

Convidamos Felipe Mentes para ilustrar sobre este cenário, General Manager Latin America da GFK, empresa alemã de data analytics. Com vasta experiência em investimentos em startups, foco em tecnologia, inteligência artificial e varejo.

Sua bagagem inclui pós-graduação em Marketing, participação em programas de educação executiva da London Business School e Harvard Business School, e membro da organização YPO (Young Presidents Organization) desde 2014. Além disso, ele é mentor do programa "Empowering Talents", que capacita jovens brasileiros em situação de vulnerabilidade em inglês.

O que você faz e como seus consumidores utilizam o big data?

Minha intenção neste fórum é proporcionar uma visão mais acessível sobre o campo. A GFK, sendo uma empresa alemã, dedica-se a fornecer conhecimento para varejistas, fabricantes e indústrias, promovendo a disseminação do saber na sociedade.

Através das informações que geramos para os clientes, buscamos não apenas atender às suas necessidades, mas também contribuir para o benefício da sociedade. Sou otimista em relação aos dados, pois acredito que, ao pensar de maneira estratégica, podemos promover eficiência. Quando compartilhamos informações valiosas com os clientes, estamos buscando eficiência. Se percebemos que estão investindo demasiadamente em anúncios ou promoções desnecessárias, apontamos isso. Muitas vezes, as empresas estão desperdiçando recursos que poderiam ser direcionados para melhorar salários de colaboradores e beneficiar toda a cadeia produtiva.

 O que é exatamente o Big Data?

Ao realizar uma busca, a tradução literal para o português pode sugerir que se trata apenas de dados, mas não é simplesmente uma peça gigante de um tabuleiro. O Big Data refere-se a uma quantidade vasta de informações que chega a qualquer empresa. Para ilustrar, imagine um supermercado próximo à sua casa e considere a quantidade massiva de informações geradas diariamente. Cada pessoa que realiza uma compra possui um padrão que gera dados completamente diferenciados.

Com esses dados, podemos fornecer informações valiosas para a gestão, como, por exemplo, a identificação de preferências. Isso se aplica a diversos setores, como em um site, onde o conteúdo pode ser mais relevante para fundadores do que para profissionais de recursos humanos. O Big Data, assim, permite uma análise profunda desses padrões, proporcionando insights valiosos para as empresas.

Como a tecnologia transforma nossa abordagem à aprendizagem, redefinindo a educação online. Como a tecnologia personaliza para cada aluno?

Minha geração viu a evolução online e offline, agora parte da vida. O foco é como a tecnologia potencializa experiências, indo além da transição física para o digital. Essa mudança requer nova mentalidade. A pergunta é: Como posso aprimorar a educação, atendendo às necessidades deles? Como posso expandir em todas as áreas?

Ver também:
2.2.22
Lingotalks com Antoine Lugol #12 Novas tendências de consumo e dicas de carreira
26.1.22
Lingotalks com Mathieu Lebègue #11 Propostas na saúde e acesso a um ensino de qualidade
14.5.21
Lingotalks com Guillaume Pailleret #10 A importância dos idiomas em uma carreira
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade