por
Lingopass
17.10.2022

O que é Capital Humano e como investir e aplicar à sua empresa?

Existem diversos elementos que compõem uma empresa bem-sucedida, sua estrutura, seus projetos, suas lideranças e, principalmente, aqueles que fazem a engrenagem girar. Em uma instituição que possui finalidade de lucro, é bastante importante que os investimentos sejam feitos de forma correta de modo a te dar o melhor resultado ao final do processo. Tendo isso em mente, é possível entender que todo recurso gasto com estrutura, contratos e salários, são, na verdade, investimentos. É através desse contexto que surge a ideia de capital humano.

Desse modo, confira abaixo um pouco mais sobre o que é capital humano e como ele se aplica no sucesso de uma empresa.

Afinal, o que é o capital humano?

Capital humano é um conceito muito importante e valioso na cadeia produtiva capitalista, já que representa um agregado de conhecimentos teóricos, experiências, habilidades, comportamentos e principalmente competências individuais. Essas características são fundamentais na construção de um valor agregado àquele colaborador.

Como e quando surgiu o conceito de capital humano?

O termo capital humano foi criado no ano de 1961 por Theodore W. Schultz, que seria vencedor de um Prêmio Nobel em 1979. A utilização desse termo se deu através de uma publicação, realizada pelo próprio autor, de um artigo chamado “Investment in Human Capital”. Nesse artigo, o Schultz descreve que os motivos de um aumento considerável do Produto Nacional Bruto (PNB) era resultado de um maior investimento em conhecimento e nas habilidades humanas de cada um dos colaboradores.

Para que serve o capital humano?

Pensar no capital humano é fundamental, uma vez que o recrutamento de novos colaboradores e manutenção dos antigos está atrelada ao desempenho e desenvolvimento profissional. Isso se deve ao fato de que, a contratação de profissionais tendo em vista o capital humano, acaba sendo muito mais eficiente diante de um processo de produção e desenvolvimento de novos produtos. Uma boa gestão e manutenção desse recurso tem grande influência no crescimento da empresa e dos lucros. 

Qual a diferença entre capital humano e capital intelectual?

Quando se trata de entender o conceito de capital humano, é comum que exista a confusão entre esses dois termos, mas esses conceitos acabam apresentando ideias diferentes. Confira abaixo alguns dos principais pontos a respeito do capital intelectual. 

Capital intelectual está diretamente relacionado a monetização de ideias e projetos, mas também a mercantilização de ideias e dados. O registro de marcas e patentes é um exemplo de capital intelectual, já que através de uma ideia original busca-se monetização registrando-a, de modo que ninguém possa utilizar a marca ou ideia sem a sua autorização. 

Outro exemplo de capital intelectual é a criação de um banco de dados interno, com informações relevantes a respeito dos produtos, fornecedores e, até mesmo, dos clientes. Além disso, o networking é também um tipo de capital intelectual, já que é algo bastante subjetivo, mas que auxilia diretamente na criação de novas parcerias e desenvolvimento de novos projetos. 

Qual o valor econômico do capital humano?

Quando pensamos em uma empresa de ponta e referência na sua área, é quase impossível não pensar no desenvolvimento dela e principalmente nos aspectos tecnológicos dos quais ela se utiliza. Fato é que, uma empresa bem sucedida tem como característica mais relevante o investimento no desenvolvimento de cada um dos colaboradores, criando assim uma motivação que propiciará maior engajamento nas tarefas e maior participação no desenvolvimento de projetos. 

Como valorizar o capital humano pode ser uma ação estratégica?

Entender os colaboradores como capital aplicado é o passo principal para o desenvolvimento de uma empresa. Isso se deve ao fato de que, entendê-los como capital fará com que você pense neles como investimentos, e não apenas gastos, mas “que fazem a roda girar”. Nesse contexto, é importante entender que investimentos tem como objetivo trazer lucro, mas precisam ser bem pensados e seguir uma estratégia prévia. Portanto, conectar o desenvolvimento de projetos e a estratégia de negócios com o desenvolvimento de talentos, é algo fundamental para o sucesso empresarial. 

A influência da tecnologia no capital humano

A influência da tecnologia no capital humano é direta, uma vez que, com os avanços tecnológicos, considerando desde que o termo foi criado, em 1961, houve uma mudança muito drástica na organização das empresas ao redor do mundo. Em um mundo globalizado, o acesso à informação é quase universal, o que acaba “capacitando” diversas pessoas, que conseguem debater ou defender um certo assunto em questão. 

Apesar disso, nem todos aqueles que conhecem a função conseguem desempenhá-la da melhor maneira possível, tendo em vista uma lógica racional de produção pensada sob a ótica do conceito de “homem econômico”, na qual o principal objetivo é potencializar os lucros. Com isso, a tecnologia através de diversos recursos de analytics consegue precisar e “medir” as noções de capital humano presentes nos colaboradores e assim apontar quais são os melhores candidatos para as respectivas funções. 

Entenda a relação entre o capital humano, RH e liderança

O setor de RH de uma empresa tem como principais objetivos a gestão de pessoas e de talentos, possibilitando um desenvolvimento empresarial positivo, já que os processos devem ser realizados com excelência. Em todos os processos envolvendo o próprio RH, o capital humano e as noções de liderança se fazem presentes atuando de modo conjunto. Quanto maior o engajamento por parte dos gestores, isso reflete diretamente no engajamento dos colaboradores e principalmente na questão da produtividade e posicionamento das equipes. 

A conquista de uma equipe passa muito pela construção de um capital econômico presente no líder, isso é, um líder que não possui carisma e disposição, normalmente não consegue comandar uma equipe. 

Como adquirir capital humano?

O sucesso de uma empresa, como já foi dito, depende bastante da valorização profissional e da compreensão de que os colaboradores são investimentos da empresa. A partir dessa ótica, é possível entender que a aquisição de capital humano se deve através da capacitação e de treinamento dos colaboradores que possuem aptidão para desempenhar determinadas funções. A gestão de pessoas é tão importante quanto a gestão de talentos, possibilitando que a empresa consiga que o colaborador entregue o seu máximo e se desenvolva cada vez mais. 

Agora que você já conhece o que é capital humano, e especialmente qual a sua importância no sucesso empresarial, se torna muito mais fácil sua empresa prosperar. Pensando nisso, fica aqui o convite para que você conheça o Lingopass, uma plataforma de capacitação multi-idioma e multicanal com foco no mercado corporativo e educacional. Disponível todos os dias de semana e 24 horas por dia, a plataforma une o melhor da pedagogia, do coaching e da tecnologia para oferecer diversos caminhos de aprendizagem que acabam se moldando ao tipo de personalidade do aluno, resolvendo o problema do engajamento e conclusão dos cursos, que é a grande dor do segmento. Para saber mais clique aqui.

O que é Capital Humano e como investir e aplicar à sua empresa?

por
Lingopass
17.10.2022
Tempo de leitura:

Existem diversos elementos que compõem uma empresa bem-sucedida, sua estrutura, seus projetos, suas lideranças e, principalmente, aqueles que fazem a engrenagem girar. Em uma instituição que possui finalidade de lucro, é bastante importante que os investimentos sejam feitos de forma correta de modo a te dar o melhor resultado ao final do processo. Tendo isso em mente, é possível entender que todo recurso gasto com estrutura, contratos e salários, são, na verdade, investimentos. É através desse contexto que surge a ideia de capital humano.

Desse modo, confira abaixo um pouco mais sobre o que é capital humano e como ele se aplica no sucesso de uma empresa.

Afinal, o que é o capital humano?

Capital humano é um conceito muito importante e valioso na cadeia produtiva capitalista, já que representa um agregado de conhecimentos teóricos, experiências, habilidades, comportamentos e principalmente competências individuais. Essas características são fundamentais na construção de um valor agregado àquele colaborador.

Como e quando surgiu o conceito de capital humano?

O termo capital humano foi criado no ano de 1961 por Theodore W. Schultz, que seria vencedor de um Prêmio Nobel em 1979. A utilização desse termo se deu através de uma publicação, realizada pelo próprio autor, de um artigo chamado “Investment in Human Capital”. Nesse artigo, o Schultz descreve que os motivos de um aumento considerável do Produto Nacional Bruto (PNB) era resultado de um maior investimento em conhecimento e nas habilidades humanas de cada um dos colaboradores.

Para que serve o capital humano?

Pensar no capital humano é fundamental, uma vez que o recrutamento de novos colaboradores e manutenção dos antigos está atrelada ao desempenho e desenvolvimento profissional. Isso se deve ao fato de que, a contratação de profissionais tendo em vista o capital humano, acaba sendo muito mais eficiente diante de um processo de produção e desenvolvimento de novos produtos. Uma boa gestão e manutenção desse recurso tem grande influência no crescimento da empresa e dos lucros. 

Qual a diferença entre capital humano e capital intelectual?

Quando se trata de entender o conceito de capital humano, é comum que exista a confusão entre esses dois termos, mas esses conceitos acabam apresentando ideias diferentes. Confira abaixo alguns dos principais pontos a respeito do capital intelectual. 

Capital intelectual está diretamente relacionado a monetização de ideias e projetos, mas também a mercantilização de ideias e dados. O registro de marcas e patentes é um exemplo de capital intelectual, já que através de uma ideia original busca-se monetização registrando-a, de modo que ninguém possa utilizar a marca ou ideia sem a sua autorização. 

Outro exemplo de capital intelectual é a criação de um banco de dados interno, com informações relevantes a respeito dos produtos, fornecedores e, até mesmo, dos clientes. Além disso, o networking é também um tipo de capital intelectual, já que é algo bastante subjetivo, mas que auxilia diretamente na criação de novas parcerias e desenvolvimento de novos projetos. 

Qual o valor econômico do capital humano?

Quando pensamos em uma empresa de ponta e referência na sua área, é quase impossível não pensar no desenvolvimento dela e principalmente nos aspectos tecnológicos dos quais ela se utiliza. Fato é que, uma empresa bem sucedida tem como característica mais relevante o investimento no desenvolvimento de cada um dos colaboradores, criando assim uma motivação que propiciará maior engajamento nas tarefas e maior participação no desenvolvimento de projetos. 

Como valorizar o capital humano pode ser uma ação estratégica?

Entender os colaboradores como capital aplicado é o passo principal para o desenvolvimento de uma empresa. Isso se deve ao fato de que, entendê-los como capital fará com que você pense neles como investimentos, e não apenas gastos, mas “que fazem a roda girar”. Nesse contexto, é importante entender que investimentos tem como objetivo trazer lucro, mas precisam ser bem pensados e seguir uma estratégia prévia. Portanto, conectar o desenvolvimento de projetos e a estratégia de negócios com o desenvolvimento de talentos, é algo fundamental para o sucesso empresarial. 

A influência da tecnologia no capital humano

A influência da tecnologia no capital humano é direta, uma vez que, com os avanços tecnológicos, considerando desde que o termo foi criado, em 1961, houve uma mudança muito drástica na organização das empresas ao redor do mundo. Em um mundo globalizado, o acesso à informação é quase universal, o que acaba “capacitando” diversas pessoas, que conseguem debater ou defender um certo assunto em questão. 

Apesar disso, nem todos aqueles que conhecem a função conseguem desempenhá-la da melhor maneira possível, tendo em vista uma lógica racional de produção pensada sob a ótica do conceito de “homem econômico”, na qual o principal objetivo é potencializar os lucros. Com isso, a tecnologia através de diversos recursos de analytics consegue precisar e “medir” as noções de capital humano presentes nos colaboradores e assim apontar quais são os melhores candidatos para as respectivas funções. 

Entenda a relação entre o capital humano, RH e liderança

O setor de RH de uma empresa tem como principais objetivos a gestão de pessoas e de talentos, possibilitando um desenvolvimento empresarial positivo, já que os processos devem ser realizados com excelência. Em todos os processos envolvendo o próprio RH, o capital humano e as noções de liderança se fazem presentes atuando de modo conjunto. Quanto maior o engajamento por parte dos gestores, isso reflete diretamente no engajamento dos colaboradores e principalmente na questão da produtividade e posicionamento das equipes. 

A conquista de uma equipe passa muito pela construção de um capital econômico presente no líder, isso é, um líder que não possui carisma e disposição, normalmente não consegue comandar uma equipe. 

Como adquirir capital humano?

O sucesso de uma empresa, como já foi dito, depende bastante da valorização profissional e da compreensão de que os colaboradores são investimentos da empresa. A partir dessa ótica, é possível entender que a aquisição de capital humano se deve através da capacitação e de treinamento dos colaboradores que possuem aptidão para desempenhar determinadas funções. A gestão de pessoas é tão importante quanto a gestão de talentos, possibilitando que a empresa consiga que o colaborador entregue o seu máximo e se desenvolva cada vez mais. 

Agora que você já conhece o que é capital humano, e especialmente qual a sua importância no sucesso empresarial, se torna muito mais fácil sua empresa prosperar. Pensando nisso, fica aqui o convite para que você conheça o Lingopass, uma plataforma de capacitação multi-idioma e multicanal com foco no mercado corporativo e educacional. Disponível todos os dias de semana e 24 horas por dia, a plataforma une o melhor da pedagogia, do coaching e da tecnologia para oferecer diversos caminhos de aprendizagem que acabam se moldando ao tipo de personalidade do aluno, resolvendo o problema do engajamento e conclusão dos cursos, que é a grande dor do segmento. Para saber mais clique aqui.

Ver também:
2.7.24
Estudo Randstad Employer Brand 2024: a atratividade das marcas empregadoras no Brasil
3.7.24
Como a comunicação está ajudando as startups a ter vantagens no mercado internacional?
27.6.24
Lingopass é selecionado para participar do programa Santander X 100
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade