por
Lingopass
29.1.2024

Impressão 3D beneficiado o setor de aviação

Desde os anos 1980, o setor aeroespacial, aliado à indústria da aviação e defesa, desempenhou um papel pioneiro e visionário na incorporação da tecnologia de impressão 3D. Esta década marcou o início de uma jornada transformadora, onde a manufatura aditiva emergiu como uma força revolucionária, esculpindo continuamente o cenário aeroespacial. Ao longo desse período, a incessante busca por inovação e eficiência levou a avanços notáveis, consolidando a impressão 3D como um catalisador essencial para a evolução contínua da indústria.

Confira a linha do tempo da impressão 3D no setor de aviação

2011: Na Universidade de Southampton, designers e engenheiros criaram o primeiro avião totalmente impresso em 3D, conhecido como Southampton University Laser Sintered Aircraft (SULSA). Com uma estrutura totalmente impressa, incluindo as asas e superfícies de controle, o SULSA pesava 3 kg, tinha uma envergadura de 1,2 m e voava quase silenciosamente a uma velocidade de cruzeiro de 50 nós (58 mph).

2016: A Airbus apresentou o 'Thor' (Teste de Objetivos de Alta Tecnologia na Realidade) em Berlim. Esta foi a segunda aeronave impressa em 3D no mundo, com o corpo inteiramente fabricado por impressão 3D, exceto pelas peças do motor elétrico. O THOR, um drone sem janelas, pesava 21 quilos e media menos de quatro metros de comprimento.

2020: A Honeywell Aerospace obteve autorização da Federal Aviation Administration para seu primeiro componente de motor crítico de voo impresso em 3D, marcando um avanço significativo na indústria aeroespacial.

2023: A Airbus Helicopters planeja integrar a sofisticada tecnologia de impressão 3D da TRUMPF na fabricação de peças para helicópteros e aeronaves, proporcionando uma contribuição direta à empresa-mãe, a Airbus.

Como a impressão 3D é usada no setor de aviação?

A aviação, sempre na vanguarda da inovação, está testemunhando uma revolução empolgante por meio da impressionante tecnologia de impressão 3D. Vamos explorar as diversas maneiras pelas quais essa tecnologia está remodelando e aprimorando a indústria:

1. Componentes de motores reinventados 

A manufatura aditiva desempenha uma função crucial na criação de componentes complexos de motores, incluindo bicos de combustível, lâminas de turbina e carcaças de motores. Empresas líderes, como a GE Aviation, estão aproveitando essa abordagem inovadora para fabricar peças vitais para motores a jato, redefinindo o paradigma da propulsão aérea.

2. Peças de cabine personalizadas

A cabine da aeronave se transforma em um espaço personalizado com a utilização da impressão 3D. Estruturas de assentos, armários superiores e até mesmo saídas de ar são meticulosamente criados por meio da manufatura aditiva. Essa abordagem não só melhora a funcionalidade, mas também adiciona um toque de sofisticação ao interior das aeronaves, elevando a experiência de voo.

3. Garras, gabaritos e acessórios otimizados

A agilidade na substituição de peças sobressalentes é crucial na aviação, e a impressão 3D emerge como uma solução ágil. Desde garras e gabaritos até acessórios e ferramentas especializadas, a manufatura aditiva possibilita a rápida fabricação de peças de reposição. Essa eficiência é particularmente vantajosa em aeronaves com peças consideradas obsoletas, proporcionando um desempenho acima do esperado.

A impressão 3D não apenas simplifica a produção de peças específicas, mas também contribui para superar barreiras linguísticas na comunicação de requisitos técnicos. Ao adotar uma linguagem universal de design e produção por meio da impressão 3D, as empresas garantem maior padronização e compatibilidade, independentemente do idioma predominante nas equipes de engenharia e produção. Essa abordagem sutil, mas significativa, reforça a eficiência global no setor da aviação.

Desde os anos 1980, o setor aeroespacial, aliado à indústria da aviação e defesa, desempenhou um papel pioneiro e visionário na incorporação da tecnologia de impressão 3D. Esta década marcou o início de uma jornada transformadora, onde a manufatura aditiva emergiu como uma força revolucionária, esculpindo continuamente o cenário aeroespacial. Ao longo desse período, a incessante busca por inovação e eficiência levou a avanços notáveis, consolidando a impressão 3D como um catalisador essencial para a evolução contínua da indústria.

Impressão 3D beneficiado o setor de aviação

por
Lingopass
29.1.2024
Tempo de leitura:
8 minutos

Desde os anos 1980, o setor aeroespacial, aliado à indústria da aviação e defesa, desempenhou um papel pioneiro e visionário na incorporação da tecnologia de impressão 3D. Esta década marcou o início de uma jornada transformadora, onde a manufatura aditiva emergiu como uma força revolucionária, esculpindo continuamente o cenário aeroespacial. Ao longo desse período, a incessante busca por inovação e eficiência levou a avanços notáveis, consolidando a impressão 3D como um catalisador essencial para a evolução contínua da indústria.

Confira a linha do tempo da impressão 3D no setor de aviação

2011: Na Universidade de Southampton, designers e engenheiros criaram o primeiro avião totalmente impresso em 3D, conhecido como Southampton University Laser Sintered Aircraft (SULSA). Com uma estrutura totalmente impressa, incluindo as asas e superfícies de controle, o SULSA pesava 3 kg, tinha uma envergadura de 1,2 m e voava quase silenciosamente a uma velocidade de cruzeiro de 50 nós (58 mph).

2016: A Airbus apresentou o 'Thor' (Teste de Objetivos de Alta Tecnologia na Realidade) em Berlim. Esta foi a segunda aeronave impressa em 3D no mundo, com o corpo inteiramente fabricado por impressão 3D, exceto pelas peças do motor elétrico. O THOR, um drone sem janelas, pesava 21 quilos e media menos de quatro metros de comprimento.

2020: A Honeywell Aerospace obteve autorização da Federal Aviation Administration para seu primeiro componente de motor crítico de voo impresso em 3D, marcando um avanço significativo na indústria aeroespacial.

2023: A Airbus Helicopters planeja integrar a sofisticada tecnologia de impressão 3D da TRUMPF na fabricação de peças para helicópteros e aeronaves, proporcionando uma contribuição direta à empresa-mãe, a Airbus.

Como a impressão 3D é usada no setor de aviação?

A aviação, sempre na vanguarda da inovação, está testemunhando uma revolução empolgante por meio da impressionante tecnologia de impressão 3D. Vamos explorar as diversas maneiras pelas quais essa tecnologia está remodelando e aprimorando a indústria:

1. Componentes de motores reinventados 

A manufatura aditiva desempenha uma função crucial na criação de componentes complexos de motores, incluindo bicos de combustível, lâminas de turbina e carcaças de motores. Empresas líderes, como a GE Aviation, estão aproveitando essa abordagem inovadora para fabricar peças vitais para motores a jato, redefinindo o paradigma da propulsão aérea.

2. Peças de cabine personalizadas

A cabine da aeronave se transforma em um espaço personalizado com a utilização da impressão 3D. Estruturas de assentos, armários superiores e até mesmo saídas de ar são meticulosamente criados por meio da manufatura aditiva. Essa abordagem não só melhora a funcionalidade, mas também adiciona um toque de sofisticação ao interior das aeronaves, elevando a experiência de voo.

3. Garras, gabaritos e acessórios otimizados

A agilidade na substituição de peças sobressalentes é crucial na aviação, e a impressão 3D emerge como uma solução ágil. Desde garras e gabaritos até acessórios e ferramentas especializadas, a manufatura aditiva possibilita a rápida fabricação de peças de reposição. Essa eficiência é particularmente vantajosa em aeronaves com peças consideradas obsoletas, proporcionando um desempenho acima do esperado.

A impressão 3D não apenas simplifica a produção de peças específicas, mas também contribui para superar barreiras linguísticas na comunicação de requisitos técnicos. Ao adotar uma linguagem universal de design e produção por meio da impressão 3D, as empresas garantem maior padronização e compatibilidade, independentemente do idioma predominante nas equipes de engenharia e produção. Essa abordagem sutil, mas significativa, reforça a eficiência global no setor da aviação.

Desde os anos 1980, o setor aeroespacial, aliado à indústria da aviação e defesa, desempenhou um papel pioneiro e visionário na incorporação da tecnologia de impressão 3D. Esta década marcou o início de uma jornada transformadora, onde a manufatura aditiva emergiu como uma força revolucionária, esculpindo continuamente o cenário aeroespacial. Ao longo desse período, a incessante busca por inovação e eficiência levou a avanços notáveis, consolidando a impressão 3D como um catalisador essencial para a evolução contínua da indústria.

Trabalhando com impressão 3D no setor de aviação

Como uma organização que atende ao setor aeroespacial, você pode estar procurando contratar especialistas em impressão 3D para ajudá-lo a se ramificar em soluções alternativas de fabricação ou expandir sua equipe para atender à alta demanda dos clientes do setor aeroespacial. No entanto, a barreira linguística pode ser um desafio ao buscar profissionais qualificados.

É aí que a nossa solução corporativa pode ser uma ferramenta crucial para superar obstáculos linguísticos. Aqui no Lingopass, reconhecemos a importância da comunicação eficiente no recrutamento de especialistas em impressão 3D, e oferecemos uma abordagem abrangente para resolver essas questões.

Além disso, vale ressaltar que temos a Embraer em nosso portfólio de clientes, evidenciando nossa experiência em atender empresas de renome no setor aeroespacial. O Lingopass capacitou 1.000 executivos em idiomas, incluindo um programa personalizado para a Embraer visando ganhar mais competitividade.

Ao colaborar com a Embraer, desenvolvemos um programa de nivelamento e capacitação em inglês, abrangendo áreas críticas como interpretação de manuais técnicos, marketing, negociação e recursos humanos. Nosso conteúdo personalizado incluiu inglês técnico específico para o setor, preparação para o exame ICAO, inglês para negócios e módulos dedicados ao aprimoramento das habilidades de liderança.

Essa parceria demonstra não apenas a qualidade da nossa solução, mas também nossa capacidade de personalizar programas de idiomas para atender às demandas específicas de empresas líderes no mercado, como a Embraer. Estamos comprometidos em proporcionar uma comunicação eficaz e habilidades linguísticas aprimoradas para impulsionar o sucesso de nossos clientes no setor aeroespacial.

Ver também:
21.2.24
Setor aéreo tem melhor ano desde o início da pandemia, diz ANAC
21.8.23
Lingopass + Azul: Parceria que levou 4 gestores de RH para Paris
29.1.24
Impressão 3D beneficiado o setor de aviação
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade