por
Lingopass
3.3.2024

Defesa e Segurança no Brasil : panorama e players chave

A pandemia de COVID-19 trouxe consigo uma série de desafios e transformações globais, afetando profundamente diversos setores, incluindo o de defesa e segurança. Globalmente, o setor de defesa e segurança tem experimentado um crescimento constante, impulsionado pela necessidade de modernização das forças armadas e pelo aumento dos investimentos em tecnologias de segurança cibernética

Panorama do setor de Defesa e Segurança no Brasil

No Brasil, este período de crise sanitária global não apenas testou a resiliência do setor, mas também abriu novas oportunidades para inovação e cooperação internacional. Hoje o setor passa por um momento de transformações significativas, impulsionadas tanto por avanços tecnológicos quanto por mudanças no cenário geopolítico global. 

Historicamente, o Brasil possui uma média de gastos com defesa militar que corresponde a 1,4% do produto interno bruto (PIB), índice inferior ao padrão mundial de 2,3%. Para 2024, o Congresso Nacional aprovou um orçamento de US$ 25 bilhões, um aumento de menos de 3% com relação a 2023, apesar de manter o mesmo percentual em relação ao PIB. Desses recursos, sobra muito pouco para desenvolvimento científico e investimentos, visto que quase 80% do orçamento é destinado às despesas de pessoal, a maior parte desse montante indo para os inativos. Além disso, tem uma despesa grande com manutenção, como das viaturas, prédios, quartéis. 

Contudo, até 2028, o mercado de defesa e segurança brasileiro deve experimentar um crescimento anual médio de 15-20%, alcançando vendas anuais de US$ 26 bilhões. Esse aumento é impulsionado por vários fatores, incluindo a necessidade de controlar o tráfico de drogas transfronteiriço e o contrabando de armas, bem como os planos de modernização das Forças Armadas, que incluem programas como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), o Programa Nuclear da Marinha (PNM), projetos do sistema de vigilância amazônica SIVAM/SIPAM e do sistema de vigilância costeira SiMCosta, implementados para fortalecer a posição do Brasil contra ameaças internas e externas;

Essa tendência está alinhada com a tendência mais ampla de aumento dos investimentos no setor de defesa, incluindo um investimento significativo de US$ 10,4 bilhões ao longo dos próximos três anos para pesquisa, desenvolvimento e aquisição de grandes equipamentos para as Forças Armadas brasileiras, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do presidente Lula. 

Defesa e Segurança no Brasil : panorama e players chave

por
Lingopass
3.3.2024
Tempo de leitura:
4 minutos

A pandemia de COVID-19 trouxe consigo uma série de desafios e transformações globais, afetando profundamente diversos setores, incluindo o de defesa e segurança. Globalmente, o setor de defesa e segurança tem experimentado um crescimento constante, impulsionado pela necessidade de modernização das forças armadas e pelo aumento dos investimentos em tecnologias de segurança cibernética

Panorama do setor de Defesa e Segurança no Brasil

No Brasil, este período de crise sanitária global não apenas testou a resiliência do setor, mas também abriu novas oportunidades para inovação e cooperação internacional. Hoje o setor passa por um momento de transformações significativas, impulsionadas tanto por avanços tecnológicos quanto por mudanças no cenário geopolítico global. 

Historicamente, o Brasil possui uma média de gastos com defesa militar que corresponde a 1,4% do produto interno bruto (PIB), índice inferior ao padrão mundial de 2,3%. Para 2024, o Congresso Nacional aprovou um orçamento de US$ 25 bilhões, um aumento de menos de 3% com relação a 2023, apesar de manter o mesmo percentual em relação ao PIB. Desses recursos, sobra muito pouco para desenvolvimento científico e investimentos, visto que quase 80% do orçamento é destinado às despesas de pessoal, a maior parte desse montante indo para os inativos. Além disso, tem uma despesa grande com manutenção, como das viaturas, prédios, quartéis. 

Contudo, até 2028, o mercado de defesa e segurança brasileiro deve experimentar um crescimento anual médio de 15-20%, alcançando vendas anuais de US$ 26 bilhões. Esse aumento é impulsionado por vários fatores, incluindo a necessidade de controlar o tráfico de drogas transfronteiriço e o contrabando de armas, bem como os planos de modernização das Forças Armadas, que incluem programas como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), o Programa Nuclear da Marinha (PNM), projetos do sistema de vigilância amazônica SIVAM/SIPAM e do sistema de vigilância costeira SiMCosta, implementados para fortalecer a posição do Brasil contra ameaças internas e externas;

Essa tendência está alinhada com a tendência mais ampla de aumento dos investimentos no setor de defesa, incluindo um investimento significativo de US$ 10,4 bilhões ao longo dos próximos três anos para pesquisa, desenvolvimento e aquisição de grandes equipamentos para as Forças Armadas brasileiras, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do presidente Lula. 

Principais atores do mercado de defesa e segurança no Brasil

Os principais atores no setor de defesa e segurança no Brasil incluem empresas tanto nacionais quanto internacionais que fornecem uma variedade de tecnologias e serviços de defesa e segurança. 

De acordo com as informações fornecidas, as principais empresas no mercado brasileiro de C4ISR (Comando, Controle, Comunicações, Computadores, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento) são:

  • Lockheed Martin Corporation: multinacional americana, presente no Brasil desde a década de 1980, fornece sistemas de combate e serviços de manutenção para helicópteros Black Hawk.

  • Elbit Systems Ltd:  empresa israelense, atua no Brasil desde a década de 1990, especializada em eletrônicos de defesa, incluindo sistemas não tripulados e suporte logístico. Com a AEL Sistemas, empresa brasileira subsidiária da Elbit Systems, presente no país desde 1983, desenvolve sistemas eletrônicos militares avançados e participa de projetos estratégicos das Forças Armadas brasileiras.

  • Embraer S.A., empresa brasileira líder no setor aeroespacial, estabelecida desde 1969, é um player significativo no mercado com a sua divisão Embraer Defesa & Segurança, oferecendo tecnologias C4ISR baseadas em ar e uma ampla gama de aeronaves militares

  • Saab AB: empresa sueca de aeroespacial e defesa, presente no Brasil desde o início dos anos 2000. desenvolve aeronaves Gripen para a Força Aérea Brasileira e oferece uma variedade de sistemas de defesa e segurança.
  • Northrop Grumman: empresa americana de tecnologia aeroespacial e de defesa, atua no Brasil há décadas, fornecendo sistemas integrados de defesa, soluções de cibersegurança, sistemas C4ISR, entre outros, para o mercado brasileiro.

Essas empresas estão envolvidas em diversos aspectos do setor de defesa, desde a fabricação de aeronaves e fornecimento de sistemas de vigilância até o desenvolvimento de sistemas avançados de comando e controle. Além disso, outros importantes projetos estratégicos de defesa no Brasil envolvem empresas como Iveco, Helibras e CBC Taurus, que foram destacadas durante a exposição de defesa e segurança LAAD 2023. 

  • Iveco: empresa italiana de fabricação de veículos comerciais e militares reconhecida por sua experiência em produzir veículos blindados e de transporte militar, desempenha um papel crucial em importantes projetos estratégicos de defesa no país, como o desenvolvimento de veículos para as Forças Armadas Brasileiras.

  • Helibras: subsidiária da Airbus Helicopters, líder mundial na fabricação de helicópteros civis e militares, desempenha um papel fundamental no fortalecimento das capacidades aéreas de defesa do Brasil, fornecendo helicópteros de última geração e soluções de manutenção e suporte.
  • CBC Taurus: empresa brasileira especializada na fabricação de armas de fogo, munições e equipamentos de segurança. Com uma longa história no mercado brasileiro de defesa, a CBC Taurus desempenha um papel importante no fornecimento de armas e equipamentos para as forças de segurança e defesa do Brasil, contribuindo para a segurança nacional e para a execução de projetos estratégicos de defesa.

Por fim, a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) atua como órgão representativo das indústrias de defesa e segurança no Brasil, promovendo e valorizando empresas nacionais dentro e fora do país. O papel da ABIMDE inclui a disseminação do valor das empresas brasileiras, o estabelecimento de relacionamentos com entidades governamentais e o estímulo às exportações para impulsionar a economia e gerar empregos especializados no setor.

Conclusão

O setor de defesa e segurança no Brasil está em um ponto de inflexão, com investimentos estratégicos, focados na modernização da indústria de defesa, o fortalecimento da segurança pública e a ampliação da cooperação internacional, fundamentais para que o Brasil possa garantir sua segurança e afirmar sua posição no cenário global. Com investimentos estratégicos e políticas públicas voltadas para a inovação e a cooperação, o Brasil tem o potencial de transformar seus desafios em vetores de crescimento e inovação para o setor de defesa e segurança. A adoção de uma arquitetura de cibersegurança robusta e o investimento em tecnologias emergentes serão cruciais para enfrentar as ameaças do futuro e posicionar o Brasil como um líder regional em defesa e segurança.

Ver também:
17.10.23
Política de Offset e capacitação: a inovação estratégica do legislador brasileiro
17.1.24
A Thales no Brasil: 55 anos de história, inovação e parceria
10.1.24
Democratizando o acesso a idiomas nas Forças Armadas do Brasil
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade