por
Lingopass
13.6.2022

Internacionalização de empresas brasileiras

O processo de internacionalização já é realidade ou desejo de muitas empresas brasileiras, uma vez que auxilia no processo de crescimento do negócio, permitindo
novos mercados sejam utilizados para aumentar o volume de vendas e reconhecimento das organizações.

O que é?

O processo nada mais é do que a expansão de um negócio nacional para o mercado estrangeiro. Uma empresa brasileira, por exemplo, pode começar realizando importação e exportação de produtos ou produzindo e vendendo suas soluções em outros países. Para que a internacionalização possa ser concretizada, é preciso que a empresa conheça o regramento jurídico aplicável, escolha uma boa estratégia e prepare seus colaboradores em relação ao domínio de outros idiomas antes mesmo de iniciar o processo.

Como fazer? 

Opte pela exportação

Como falamos, um caminho tradicional para a internacionalização de uma empresa é a exportação de mercadoria. Nesse modelo, a companhia pode se envolver diretamente no processo ou ter um intermediário que negocie e distribua seu produto no exterior.

A exportação pode ser realizada com investimento e risco relativamente baixos, em especial se já existe um canal aberto ou demanda pelo produto desenvolvido.

Contudo, dependendo do mercado, pode ser necessário realizar uma adaptação no processo produtivo com objetivo de atender a uma necessidade específica local. Um exportador de carne que pretende atuar em países de maioria muçulmana, por exemplo, precisa se atentar à tradição Halal na criação abate do animal.

Adquira uma empresa no exterior

Outra possibilidade de alcançar o mercado externo é o investimento direto na aquisição total ou parcial de uma empresa que já opera no exterior. Apesar do custo mais alto, essa alternativa pode ser interessante para reduzir o risco de entrar em um novo país.

Ao investir em uma empresa que já atua lá fora, você minimiza o risco de implementação. O negócio existente já tem certa expertise sobre a especificidade do mercado de atuação.

Faça um joint venture 

O joint venture é uma associação entre duas ou mais empresas com um objetivo em comum, durante um período predeterminado e limitado. Essa estratégia pode ser interessante para internacionalizar um negócio com o suporte de um parceiro que já conhece o mercado externo. Há ainda outras vantagens: a divisão do risco, o compartilhamento de tecnologia e o apoio na divulgação da marca, por exemplo.

Adote uma estratégia de licenciamento

O licenciamento é um modelo de internacionalização no qual duas ou mais partes fecham acordo para que o licenciado possa utilizar o recurso de propriedade do licenciador por determinado período, mediante o pagamento de royalties.

Nessa técnica, a internacionalização da marca acontece com a ajuda de um empreendedor fora do país. Ele se beneficia da sua imagem para estabelecer a parceria no novo mercado.

A principal desvantagem é que a companhia do exterior não faz parte da matriz. Por isso, pode acabar se tornando concorrente caso o contrato de licenciamento chegue ao fim.

Abertura de uma subsidiária no exterior

Outra estratégia de internacionalização possível é a abertura de uma subsidiária ou filial no exterior. Aqui, o objetivo é expandir a empresa de forma similar a que já acontece dentro do país, mas com um investimento mais expressivo — já que se trata da abertura de uma nova organização.

Para conferir o passo a passo e a melhor estratégia para a sua empresa, confira algumas dicas em nosso e-book gratuito ‘’Guia Prático: internacionalização de empresas’’.

Internacionalização de empresas brasileiras

por
Lingopass
13.6.2022
Tempo de leitura:
4 minutos

O processo de internacionalização já é realidade ou desejo de muitas empresas brasileiras, uma vez que auxilia no processo de crescimento do negócio, permitindo
novos mercados sejam utilizados para aumentar o volume de vendas e reconhecimento das organizações.

O que é?

O processo nada mais é do que a expansão de um negócio nacional para o mercado estrangeiro. Uma empresa brasileira, por exemplo, pode começar realizando importação e exportação de produtos ou produzindo e vendendo suas soluções em outros países. Para que a internacionalização possa ser concretizada, é preciso que a empresa conheça o regramento jurídico aplicável, escolha uma boa estratégia e prepare seus colaboradores em relação ao domínio de outros idiomas antes mesmo de iniciar o processo.

Como fazer? 

Opte pela exportação

Como falamos, um caminho tradicional para a internacionalização de uma empresa é a exportação de mercadoria. Nesse modelo, a companhia pode se envolver diretamente no processo ou ter um intermediário que negocie e distribua seu produto no exterior.

A exportação pode ser realizada com investimento e risco relativamente baixos, em especial se já existe um canal aberto ou demanda pelo produto desenvolvido.

Contudo, dependendo do mercado, pode ser necessário realizar uma adaptação no processo produtivo com objetivo de atender a uma necessidade específica local. Um exportador de carne que pretende atuar em países de maioria muçulmana, por exemplo, precisa se atentar à tradição Halal na criação abate do animal.

Adquira uma empresa no exterior

Outra possibilidade de alcançar o mercado externo é o investimento direto na aquisição total ou parcial de uma empresa que já opera no exterior. Apesar do custo mais alto, essa alternativa pode ser interessante para reduzir o risco de entrar em um novo país.

Ao investir em uma empresa que já atua lá fora, você minimiza o risco de implementação. O negócio existente já tem certa expertise sobre a especificidade do mercado de atuação.

Faça um joint venture 

O joint venture é uma associação entre duas ou mais empresas com um objetivo em comum, durante um período predeterminado e limitado. Essa estratégia pode ser interessante para internacionalizar um negócio com o suporte de um parceiro que já conhece o mercado externo. Há ainda outras vantagens: a divisão do risco, o compartilhamento de tecnologia e o apoio na divulgação da marca, por exemplo.

Adote uma estratégia de licenciamento

O licenciamento é um modelo de internacionalização no qual duas ou mais partes fecham acordo para que o licenciado possa utilizar o recurso de propriedade do licenciador por determinado período, mediante o pagamento de royalties.

Nessa técnica, a internacionalização da marca acontece com a ajuda de um empreendedor fora do país. Ele se beneficia da sua imagem para estabelecer a parceria no novo mercado.

A principal desvantagem é que a companhia do exterior não faz parte da matriz. Por isso, pode acabar se tornando concorrente caso o contrato de licenciamento chegue ao fim.

Abertura de uma subsidiária no exterior

Outra estratégia de internacionalização possível é a abertura de uma subsidiária ou filial no exterior. Aqui, o objetivo é expandir a empresa de forma similar a que já acontece dentro do país, mas com um investimento mais expressivo — já que se trata da abertura de uma nova organização.

Para conferir o passo a passo e a melhor estratégia para a sua empresa, confira algumas dicas em nosso e-book gratuito ‘’Guia Prático: internacionalização de empresas’’.

Por que fazer?

Qualquer companhia sólida no mercado nacional que deseja crescer ainda mais, considera a internacionalização em algum momento.

Veja por que é importante ter essa estratégia entre os objetivos da sua empresa:

  • Atração de talentos de outros países;
  • Exploração e conquista de novos mercados;
  • Aumento no número de vendas;
  • Redução dos custos de produção.

A atração de talentos ocorre em empresas que se tornam internacionais e não precisam ficar limitadas à mão de obra presente apenas em seu país de origem. Ao mesmo tempo, os custos de produção seguem essa lógica, já que, ao expandir a

empresa para outros locais, é possível ter acesso a meios de produção mais baratos. Além disso, as soluções que a sua empresa oferece nacionalmente podem não ter sido tão exploradas em outros países, especialmente se você tem algum diferencial competitivo interessante. Isso permite que você explore outros mercados e aumente o número de vendas da sua empresa.

Entretanto, antes de começar o processo de internacionalização, o ideal é que sua empresa possa fazer o investimento no desenvolvimento de seus profissionais oferecendo o curso até mesmo como um benefício, aumentando, também, a satisfação e qualificação das equipes. 

E aí, que tal marcar um bate-papo com a gente e pensar na melhor estratégia de treinamento de idiomas para a sua equipe?

Ver também:
10.6.24
Como os algoritmos podem ajudar nos processos de recrutamento e seleção?
23.5.24
A importância do inglês para profissionais de Supply Chain
8.11.23
Explorando a tecnologia blockchain: revolucionando a logística e transporte com o poder do idioma
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade