por
Lingopass
24.1.2024

Energia renovável: Uma perspectiva mais sustentável

O Brasil testemunhou, no ano passado, um avanço notável em direção às energias renováveis, marcando um capítulo importante em sua jornada rumo a fontes mais sustentáveis. Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o país atingiu um impressionante marco de 92% de participação de usinas hidrelétricas, eólicas, solares e de biomassa no Sistema Interligado Nacional (SIN) – o maior percentual em uma década.

Em setembro, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, declarou com entusiasmo: "Temos o potencial para liderar a transição energética em âmbito internacional. Continuaremos investindo em fontes de energia sustentáveis, demonstrando ao mundo do que somos capazes." Essa visão otimista destaca o comprometimento do governo brasileiro em conduzir o país por um caminho mais limpo e ecológico.

O sucesso na incorporação de fontes renováveis não apenas é uma conquista nacional, mas também posiciona o Brasil como exemplo para outras nações. A diversificação da matriz energética contribui não só para a redução da dependência de fontes não renováveis, mas também para a mitigação das mudanças climáticas.

Esse progresso destaca a importância de políticas públicas que incentivem investimentos em energia limpa, bem como a colaboração entre governo, setor privado e sociedade civil. À medida que o Brasil se destaca na transição energética global, a atenção internacional se volta para o país como um possível líder na redução das emissões de gases de efeito estufa e na promoção de um modelo energético mais sustentável. O desafio agora é manter o ímpeto e continuar inovando, assegurando que o Brasil permaneça comprometido com uma economia de baixo carbono e em conformidade com os objetivos ambientais globais.

Um panorama das fontes de energia renovável

O Brasil, um país com vastos recursos naturais e um compromisso crescente com a sustentabilidade, está testemunhando uma transformação significativa em sua matriz energética. A transição para fontes de energia renovável tem se tornado uma prioridade, impulsionada pela busca por soluções mais limpas e sustentáveis. Neste cenário, destacam-se quatro fontes de energia renovável que desempenham papéis cruciais na diversificação e na redução da pegada ambiental do setor energético brasileiro.

1. Solar

A energia solar é aquela derivada da luz e do calor emitidos pelo Sol, podendo ser capturada de duas maneiras principais: por meio da conversão fotovoltaica, que gera eletricidade, ou da conversão térmica, que produz calor. Devido à sua natureza limpa e sustentável, a energia solar destaca-se como uma das alternativas mais promissoras para suprir nossas necessidades energéticas.

2. Eólica

A energia eólica refere-se ao aproveitamento da energia cinética do vento para a produção de eletricidade, utilizando dispositivos denominados turbinas eólicas. Durante esse processo de conversão, as pás ou hélices das turbinas são impulsionadas pela energia do vento, gerando movimento que é então transformado em eletricidade por meio de um gerador. Assim, a energia eólica representa uma forma eficiente de converter a força do vento em uma fonte renovável de energia elétrica.

3. Hidrelétrica

A energia hidrelétrica é gerada por meio da transformação da força da água em eletricidade. Aproveitando esse recurso renovável, são construídas infraestruturas hidráulicas projetadas para extrair o máximo potencial desse elemento natural. Essas estruturas não apenas capturam a energia hídrica, mas também oferecem a vantagem de serem livres de emissões, contribuindo assim para uma fonte de energia sustentável que se origina localmente na própria área em que é implantada.

4. Biomassa

A biomassa representa uma valiosa fonte de energia renovável, aproveitando recursos orgânicos, como diferentes tipos de vegetais, para a geração de energia. Seu funcionamento envolve a aplicação de diversas técnicas, incluindo pirólise, gaseificação, combustão e co-combustão.

A partir da biomassa, são derivados vários subprodutos, como óleos vegetais e biocombustíveis. Essa fonte de energia tem origem em materiais orgânicos que abrangem desde vegetais menores até uma variedade de resíduos.

Energia renovável: Uma perspectiva mais sustentável

por
Lingopass
24.1.2024
Tempo de leitura:
7 minutos

O Brasil testemunhou, no ano passado, um avanço notável em direção às energias renováveis, marcando um capítulo importante em sua jornada rumo a fontes mais sustentáveis. Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o país atingiu um impressionante marco de 92% de participação de usinas hidrelétricas, eólicas, solares e de biomassa no Sistema Interligado Nacional (SIN) – o maior percentual em uma década.

Em setembro, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, declarou com entusiasmo: "Temos o potencial para liderar a transição energética em âmbito internacional. Continuaremos investindo em fontes de energia sustentáveis, demonstrando ao mundo do que somos capazes." Essa visão otimista destaca o comprometimento do governo brasileiro em conduzir o país por um caminho mais limpo e ecológico.

O sucesso na incorporação de fontes renováveis não apenas é uma conquista nacional, mas também posiciona o Brasil como exemplo para outras nações. A diversificação da matriz energética contribui não só para a redução da dependência de fontes não renováveis, mas também para a mitigação das mudanças climáticas.

Esse progresso destaca a importância de políticas públicas que incentivem investimentos em energia limpa, bem como a colaboração entre governo, setor privado e sociedade civil. À medida que o Brasil se destaca na transição energética global, a atenção internacional se volta para o país como um possível líder na redução das emissões de gases de efeito estufa e na promoção de um modelo energético mais sustentável. O desafio agora é manter o ímpeto e continuar inovando, assegurando que o Brasil permaneça comprometido com uma economia de baixo carbono e em conformidade com os objetivos ambientais globais.

Um panorama das fontes de energia renovável

O Brasil, um país com vastos recursos naturais e um compromisso crescente com a sustentabilidade, está testemunhando uma transformação significativa em sua matriz energética. A transição para fontes de energia renovável tem se tornado uma prioridade, impulsionada pela busca por soluções mais limpas e sustentáveis. Neste cenário, destacam-se quatro fontes de energia renovável que desempenham papéis cruciais na diversificação e na redução da pegada ambiental do setor energético brasileiro.

1. Solar

A energia solar é aquela derivada da luz e do calor emitidos pelo Sol, podendo ser capturada de duas maneiras principais: por meio da conversão fotovoltaica, que gera eletricidade, ou da conversão térmica, que produz calor. Devido à sua natureza limpa e sustentável, a energia solar destaca-se como uma das alternativas mais promissoras para suprir nossas necessidades energéticas.

2. Eólica

A energia eólica refere-se ao aproveitamento da energia cinética do vento para a produção de eletricidade, utilizando dispositivos denominados turbinas eólicas. Durante esse processo de conversão, as pás ou hélices das turbinas são impulsionadas pela energia do vento, gerando movimento que é então transformado em eletricidade por meio de um gerador. Assim, a energia eólica representa uma forma eficiente de converter a força do vento em uma fonte renovável de energia elétrica.

3. Hidrelétrica

A energia hidrelétrica é gerada por meio da transformação da força da água em eletricidade. Aproveitando esse recurso renovável, são construídas infraestruturas hidráulicas projetadas para extrair o máximo potencial desse elemento natural. Essas estruturas não apenas capturam a energia hídrica, mas também oferecem a vantagem de serem livres de emissões, contribuindo assim para uma fonte de energia sustentável que se origina localmente na própria área em que é implantada.

4. Biomassa

A biomassa representa uma valiosa fonte de energia renovável, aproveitando recursos orgânicos, como diferentes tipos de vegetais, para a geração de energia. Seu funcionamento envolve a aplicação de diversas técnicas, incluindo pirólise, gaseificação, combustão e co-combustão.

A partir da biomassa, são derivados vários subprodutos, como óleos vegetais e biocombustíveis. Essa fonte de energia tem origem em materiais orgânicos que abrangem desde vegetais menores até uma variedade de resíduos.

Energia renovável será foco do setor nos próximos anos

Quase metade das lideranças no setor industrial brasileiro planeja direcionar seus investimentos para fontes de energia renovável nos próximos dois anos, de acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Esse dado revela que a transição energética é uma das prioridades predominantes no setor, especialmente nas regiões Sudeste e Sul do país.

A pesquisa também destaca que 54% das indústrias manifestam um grande interesse em adotar a geração solar como fonte de energia nos próximos dois anos. Outros 21% demonstram algum interesse, porém de forma mais moderada, nessa transição energética. A preferência pela energia solar é evidente em empresas de todos os portes, desde as pequenas até as grandes, conforme apontado pelo levantamento.

Os dados foram coletados pelo Instituto de Pesquisa de Reputação e Imagem (IPRI), por meio de entrevistas telefônicas realizadas com 1.004 líderes do setor industrial. A divulgação dessas informações ocorreu no ano passado, pouco antes do início da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2023, a COP28, onde a CNI esteve presente para promover o papel do setor industrial nesse contexto.

O que foi acordado no COP28 sobre energia renovável?

Os Emirados Árabes Unidos (EAU), conhecidos por serem grandes produtores de combustíveis fósseis, estão tomando medidas para reduzir sua dependência desses recursos. Uma iniciativa estratégica foi lançada com o objetivo de diminuir em cerca de 30% o uso de gás para geração de energia até 2030 (comparado a 2019). Além disso, planejam reduzir em aproximadamente 8% o consumo de gasolina no setor de transportes, mesmo com o crescimento econômico e populacional do país.

Surpreendentemente, os EAU não estão apenas focando internamente. Eles estão investindo em outros países para apoiar a transição para energias renováveis, com um compromisso de mais de US$ 50 bilhões em projetos de energia limpa em 70 países. A intenção é investir mais US$ 50 bilhões até 2035. Recentemente, em 2022, anunciaram uma parceria com a entidade PACE dos Estados Unidos, visando acelerar a adoção de energia renovável.

O acordo entre os dois países busca catalisar investimentos de US$ 100 bilhões para implantar 100 GW de energia limpa nos EUA, Emirados Árabes Unidos e em países emergentes até 2035. A primeira fase do investimento do PACE destina US$ 20 bilhões para financiar 15 GW de fontes renováveis nos Estados Unidos.

Internamente, os EAU também estão acelerando seus investimentos em energias limpas. Desde 2006, a Companhia de Energia Futura de Abu Dhabi (Masdar) tem sido uma grande impulsionadora de projetos de energia renovável em todo o mundo, operando em mais de 40 países. Com um portfólio atual de mais de 20 GW em projetos operacionais e investimentos planejados de US$ 30 bilhões, a empresa tem o objetivo ambicioso de expandir seu portfólio renovável para 100 GW até 2030, com investimentos superiores a US$ 60 bilhões.

Os Emirados Árabes Unidos estão fortemente empenhados em reduzir o uso de combustíveis fósseis e impulsionar a energia renovável, refletindo um compromisso notável com a sustentabilidade a nível nacional e global. Essas ações destacam sua liderança no caminho para soluções energéticas mais limpas.

Ver também:
30.4.24
Lingopass vence o prêmio Avante Mulheres por Inovação e Impacto Social
20.5.24
A importância e os reais benefícios para o agronegócio ao adotar práticas ESG
7.3.24
Pacto Global da ONU: Lingopass passa a integrar a maior iniciativa voluntária de sustentabilidade corporativa do mundo
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade