por
Lingopass
5.12.2023

C4ISR e o setor de Defesa e Segurança no Brasil

A relação entre C4ISR e o setor de defesa e segurança é de interdependência, fornecendo inteligência, comunicações e controle para proteger os interesses nacionais. C4ISR, acrônimo de “Controle, Comando, Comunicações, Computadores, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento” é um conjunto integrado de sistemas e tecnologias destinados a coletar, processar e distribuir informações em ambientes militares e de segurança. O mercado brasileiro de C4ISR é segmentado em terrestre, aéreo, marítimo e espacial. 

Essenciais para fornecer uma visão abrangente do campo de batalha, permitindo o controle eficaz das operações, o compartilhamento de informações e o monitoramento de ameaças, esses sistemas são fundamentais para o planejamento estratégico e a execução de missões, garantindo a segurança nacional. Alguns exemplos de sistemas e tecnologias conhecidas como C4ISR incluem:

1. Sistemas de comunicação: equipamentos e redes de comunicação que permitem a troca rápida e segura de informações entre unidades militares e agências de segurança.

Exemplo: o Rádio Definido por Software (RDS), desenvolvido no Brasil e utilizado pelas Forças Armadas, coloca o Brasil entre um seleto grupo de países que dominam essa tecnologia. O RDS é uma parceria entre a iniciativa privada e o Ministério da Defesa, sendo utilizado pelo Exército Brasileiro.

C4ISR e o setor de Defesa e Segurança no Brasil

por
Lingopass
5.12.2023
Tempo de leitura:
3 minutos

A relação entre C4ISR e o setor de defesa e segurança é de interdependência, fornecendo inteligência, comunicações e controle para proteger os interesses nacionais. C4ISR, acrônimo de “Controle, Comando, Comunicações, Computadores, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento” é um conjunto integrado de sistemas e tecnologias destinados a coletar, processar e distribuir informações em ambientes militares e de segurança. O mercado brasileiro de C4ISR é segmentado em terrestre, aéreo, marítimo e espacial. 

Essenciais para fornecer uma visão abrangente do campo de batalha, permitindo o controle eficaz das operações, o compartilhamento de informações e o monitoramento de ameaças, esses sistemas são fundamentais para o planejamento estratégico e a execução de missões, garantindo a segurança nacional. Alguns exemplos de sistemas e tecnologias conhecidas como C4ISR incluem:

1. Sistemas de comunicação: equipamentos e redes de comunicação que permitem a troca rápida e segura de informações entre unidades militares e agências de segurança.

Exemplo: o Rádio Definido por Software (RDS), desenvolvido no Brasil e utilizado pelas Forças Armadas, coloca o Brasil entre um seleto grupo de países que dominam essa tecnologia. O RDS é uma parceria entre a iniciativa privada e o Ministério da Defesa, sendo utilizado pelo Exército Brasileiro.

2. Sistemas de radar: tecnologias que fornecem vigilância aérea e marítima, detectando a presença de aeronaves, navios e outras ameaças potenciais.

Exemplo: o Radar Saber M60 é um exemplo de tecnologia de radar desenvolvida no Brasil. Lançado em setembro de 2022, é utilizado pelo Exército Brasileiro. A aquisição dos radares Saber M60, previsto no Planejamento Estratégico do Exército Brasileiro 2020-2023,  foi desenvolvida pela Embraer, ampliando a capacidade operacional do Exército.

3. Sistemas de satélite: satélites de vigilância que fornecem imagens de alta resolução e dados geoespaciais para monitorar áreas específicas e atividades suspeitas.

Exemplo: o Projeto Lessonia lançou os primeiros satélites do Brasil para aplicações militares e civis em maio de 2022. Os satélites, denominados Carcará I e Carcará II, foram desenvolvidos pela empresa finlandesa ICEYE, contratados e adquiridos com recursos do orçamento do Ministério da Defesa. Eles são utilizados pela Força Aérea Brasileira (FAB) para monitoramento continuado de áreas de interesse do Brasil.

4. Sistemas de reconhecimento aéreo: aeronaves não tripuladas (drones) ou tripuladas equipadas com sensores de vigilância para coletar informações em tempo real sobre o terreno e as atividades inimigas.

Exemplo: o uso crescente de drones e veículos aéreos não tripulados (VANTs) para fins de vigilância aérea representa uma revolução na forma como as operações de segurança e monitoramento são conduzidas, especialmente em áreas de difícil acesso. Esta tecnologia, que oferece capacidades avançadas de coleta de informações em tempo real, é um recurso valioso para as forças de segurança, auxiliando na prevenção e no combate ao crime, na gestão de desastres naturais e na proteção de fronteiras. A relevância dessas tecnologias é destacada anualmente no Drone Show, o maior evento da América Latina dedicado a drones e VANTs, realizado no Brasil desde 2015 e cuja próxima edição acontecerá em São Paulo em maio. 

5. Centros de comando e controle: instalações e sistemas de software que permitem o monitoramento e controle centralizado de operações militares e de segurança em tempo real.

Exemplo:  o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON) é um exemplo de centro de comando e controle desenvolvido no Brasil. Projeto estratégico do Exército Brasileiro, é destinado a monitorar e proteger as fronteiras do país, integrando diversos sistemas de comunicação e vigilância.

6. Sistemas de análise de dados: ferramentas e algoritmos de análise de big data que processam e interpretam grandes volumes de informações para identificar padrões, tendências e ameaças emergentes.

Exemplo: avanços no campo da tecnologia, como a inteligência artificial, estão sendo explorados para auxiliar no combate ao crime no Brasil. A IA é hoje aplicada em diversas áreas da segurança pública, desde a análise de padrões em grandes volumes de dados até o reconhecimento facial em imagens de vigilância. Em várias cidades brasileiras, a tecnologia de reconhecimento facial está sendo utilizada para identificar e capturar criminosos foragidos. Essa tecnologia também é aplicada em aeroportos e outros pontos de entrada para monitorar e prevenir a entrada de indivíduos envolvidos em atividades criminosas.

7. Sistemas de vigilância terrestre: equipamentos de monitoramento, como câmeras de segurança e sensores de movimento, que são implantados em áreas estratégicas para detectar atividades suspeitas no solo.

Exemplo: o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM), embora não seja um projeto recente, é um exemplo de sistema de vigilância terrestre desenvolvido para monitorar a região amazônica do Brasil. O SIVAM integra uma variedade de tecnologias, incluindo radares e sensores, para detectar atividades ilegais e monitorar a biodiversidade.

Esses sistemas e tecnologias fornecem às forças militares e agências de segurança os recursos necessários para operações eficazes e segurança nacional.

Ver também:
17.10.23
Política de Offset e capacitação: a inovação estratégica do legislador brasileiro
17.1.24
A Thales no Brasil: 55 anos de história, inovação e parceria
10.1.24
Democratizando o acesso a idiomas nas Forças Armadas do Brasil
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade