por
Lingopass
5.3.2024

Telemedicina: Transformando o setor de saúde através da tecnologia

A pesquisa "Saúde do Brasileiro – 2023", realizada pela Hibou, aponta para uma preocupante falta de hábitos saudáveis no país. Metade da população se declara sedentária, revelando um desafio significativo para a promoção do bem-estar. Além disso, surpreendentes 55% dos entrevistados tendem a ignorar os primeiros sintomas, optando por não buscar assistência médica imediata.

A coordenadora da pesquisa, Ligia Mello, enfatiza que o Brasil enfrenta não apenas questões físicas, mas também desafios relacionados à falta de informação e à ausência de uma cultura de prevenção. A internet emerge como um recurso crucial, sendo o "pronto-socorro" para 45% da população, que busca informações online antes de procurar profissionais de saúde.

Quando se trata de tratamento, a pesquisa revela que 45% dos brasileiros preferem se cuidar sem auxílio profissional, enquanto 43% recorrem ao médico. Curiosamente, 46% da população possui pelo menos um aplicativo de saúde instalado em seus celulares, indicando um interesse crescente em obter informações sobre hábitos saudáveis e autocuidado. Essas tendências destacam a necessidade de estratégias abrangentes para promover uma abordagem mais proativa em relação à saúde no país.

Como funciona a Telemedicina?

O uso crescente de tecnologias eletrônicas para aprimorar a qualidade dos serviços de saúde está se tornando cada vez mais comum. Essa abordagem visa expandir a cobertura de atendimento, monitorar pacientes, facilitar a troca de informações médicas e analisar resultados de exames. Além do aspecto assistencial, esse método desempenha um papel crucial na educação em saúde, oferecendo capacitação contínua para os profissionais envolvidos, bem como na pesquisa, prevenção de doenças e promoção da saúde.

A Telemedicina engloba uma variedade de tecnologias inovadoras, como saúde móvel (mHealth), tecnologia da informação em saúde (TI), dispositivos vestíveis, telessaúde e medicina personalizada. Ao contrário do passado, onde o conhecimento médico dobrava a cada 50 anos na década de 1950, atualmente, esse ritmo acelerou para aproximadamente a cada 3 anos e meio, conforme destacado no livro "Introdução à Informática em Saúde".

A revolução na área da saúde impulsionada pela tecnologia digital abrange desde aplicativos médicos móveis e softwares de apoio à tomada de decisões clínicas até inteligência artificial e aprendizado de máquina. Essas ferramentas têm o potencial de aprimorar significativamente nossa capacidade de diagnóstico preciso, tratamento de doenças e melhoria na prestação de cuidados de saúde personalizados.

As tecnologias digitais de saúde utilizam plataformas de computação, conectividade, software e sensores para diversos propósitos, desde aprimorar o bem-estar geral até o desenvolvimento de dispositivos médicos. Essas inovações proporcionam benefícios tangíveis, capacitando os consumidores a tomar decisões mais informadas sobre sua saúde e oferecendo aos prestadores de cuidados uma visão mais abrangente dos pacientes.

Quais são os benefícios da Telemedicina?

A incorporação da tecnologia digital na área da saúde traz consigo uma série de benefícios substanciais, impulsionando melhorias significativas em vários aspectos do setor. Esses benefícios incluem:

1. Autonomia do paciente

  • As ferramentas digitais capacitam os pacientes, permitindo-lhes tomar decisões informadas sobre sua própria saúde.
  • Acesso a informações de saúde em tempo real proporciona uma compreensão mais completa das condições e opções de tratamento.

2. Eficiência operacional   

  • Redução de ineficiências nos processos médicos e administrativos por meio da automação de tarefas rotineiras.
  • Agilidade no compartilhamento de informações entre profissionais de saúde, melhorando a colaboração e a tomada de decisões rápidas.

3. Ampliação do acesso à saúde de qualidade

  • A telessaúde e a telemedicina facilitam o acesso a serviços médicos em áreas remotas ou para pacientes com mobilidade limitada.
  • Consultas virtuais e monitoramento remoto proporcionam uma abordagem mais flexível aos cuidados de saúde.

4. Redução de custos

  • Utilização eficiente de recursos, evitando redundâncias e reduzindo a necessidade de visitas hospitalares frequentes.
  • Maior prevenção e detecção precoce de doenças podem levar a tratamentos menos dispendiosos a longo prazo.

5. Acesso em tempo hábil aos históricos médicos 

  • Acesso rápido a históricos médicos e dados dos pacientes aprimora a precisão nos diagnósticos.
  • Integração de tecnologias de ponta, como inteligência artificial, contribui para decisões médicas mais precisas e personalizadas.

Telemedicina: Transformando o setor de saúde através da tecnologia

por
Lingopass
5.3.2024
Tempo de leitura:
5 minutos

A pesquisa "Saúde do Brasileiro – 2023", realizada pela Hibou, aponta para uma preocupante falta de hábitos saudáveis no país. Metade da população se declara sedentária, revelando um desafio significativo para a promoção do bem-estar. Além disso, surpreendentes 55% dos entrevistados tendem a ignorar os primeiros sintomas, optando por não buscar assistência médica imediata.

A coordenadora da pesquisa, Ligia Mello, enfatiza que o Brasil enfrenta não apenas questões físicas, mas também desafios relacionados à falta de informação e à ausência de uma cultura de prevenção. A internet emerge como um recurso crucial, sendo o "pronto-socorro" para 45% da população, que busca informações online antes de procurar profissionais de saúde.

Quando se trata de tratamento, a pesquisa revela que 45% dos brasileiros preferem se cuidar sem auxílio profissional, enquanto 43% recorrem ao médico. Curiosamente, 46% da população possui pelo menos um aplicativo de saúde instalado em seus celulares, indicando um interesse crescente em obter informações sobre hábitos saudáveis e autocuidado. Essas tendências destacam a necessidade de estratégias abrangentes para promover uma abordagem mais proativa em relação à saúde no país.

Como funciona a Telemedicina?

O uso crescente de tecnologias eletrônicas para aprimorar a qualidade dos serviços de saúde está se tornando cada vez mais comum. Essa abordagem visa expandir a cobertura de atendimento, monitorar pacientes, facilitar a troca de informações médicas e analisar resultados de exames. Além do aspecto assistencial, esse método desempenha um papel crucial na educação em saúde, oferecendo capacitação contínua para os profissionais envolvidos, bem como na pesquisa, prevenção de doenças e promoção da saúde.

A Telemedicina engloba uma variedade de tecnologias inovadoras, como saúde móvel (mHealth), tecnologia da informação em saúde (TI), dispositivos vestíveis, telessaúde e medicina personalizada. Ao contrário do passado, onde o conhecimento médico dobrava a cada 50 anos na década de 1950, atualmente, esse ritmo acelerou para aproximadamente a cada 3 anos e meio, conforme destacado no livro "Introdução à Informática em Saúde".

A revolução na área da saúde impulsionada pela tecnologia digital abrange desde aplicativos médicos móveis e softwares de apoio à tomada de decisões clínicas até inteligência artificial e aprendizado de máquina. Essas ferramentas têm o potencial de aprimorar significativamente nossa capacidade de diagnóstico preciso, tratamento de doenças e melhoria na prestação de cuidados de saúde personalizados.

As tecnologias digitais de saúde utilizam plataformas de computação, conectividade, software e sensores para diversos propósitos, desde aprimorar o bem-estar geral até o desenvolvimento de dispositivos médicos. Essas inovações proporcionam benefícios tangíveis, capacitando os consumidores a tomar decisões mais informadas sobre sua saúde e oferecendo aos prestadores de cuidados uma visão mais abrangente dos pacientes.

Quais são os benefícios da Telemedicina?

A incorporação da tecnologia digital na área da saúde traz consigo uma série de benefícios substanciais, impulsionando melhorias significativas em vários aspectos do setor. Esses benefícios incluem:

1. Autonomia do paciente

  • As ferramentas digitais capacitam os pacientes, permitindo-lhes tomar decisões informadas sobre sua própria saúde.
  • Acesso a informações de saúde em tempo real proporciona uma compreensão mais completa das condições e opções de tratamento.

2. Eficiência operacional   

  • Redução de ineficiências nos processos médicos e administrativos por meio da automação de tarefas rotineiras.
  • Agilidade no compartilhamento de informações entre profissionais de saúde, melhorando a colaboração e a tomada de decisões rápidas.

3. Ampliação do acesso à saúde de qualidade

  • A telessaúde e a telemedicina facilitam o acesso a serviços médicos em áreas remotas ou para pacientes com mobilidade limitada.
  • Consultas virtuais e monitoramento remoto proporcionam uma abordagem mais flexível aos cuidados de saúde.

4. Redução de custos

  • Utilização eficiente de recursos, evitando redundâncias e reduzindo a necessidade de visitas hospitalares frequentes.
  • Maior prevenção e detecção precoce de doenças podem levar a tratamentos menos dispendiosos a longo prazo.

5. Acesso em tempo hábil aos históricos médicos 

  • Acesso rápido a históricos médicos e dados dos pacientes aprimora a precisão nos diagnósticos.
  • Integração de tecnologias de ponta, como inteligência artificial, contribui para decisões médicas mais precisas e personalizadas.

6. Medicina personalizada

  • A análise de dados permite a personalização de tratamentos com base nas características individuais de cada paciente.
  • Ênfase na prevenção, com o monitoramento contínuo da saúde, reduzindo a incidência de doenças crônicas.

7. Facilidade no gerenciamento de condições crônicas

  • Aplicativos e dispositivos conectados ajudam os pacientes a gerenciar suas condições crônicas diariamente.
  • Monitoramento remoto proporciona intervenções rápidas, reduzindo hospitalizações relacionadas a condições crônicas.

A integração desses benefícios impulsiona a transformação positiva na prestação de cuidados de saúde, promovendo uma abordagem mais centrada no paciente, eficiente e personalizada.

Ao reduzir ineficiências, melhorar o acesso, reduzir custos e aumentar a qualidade, as ferramentas digitais estão transformando a medicina, tornando-a mais personalizada e eficiente. Pacientes e consumidores têm agora a capacidade de gerenciar e monitorar suas atividades relacionadas à saúde e ao bem-estar, aproveitando a convergência de informações, tecnologia e conectividade.

Ver também:
12.4.24
Hospitalar 2024: Prepare-se para a maior feira de saúde da América Latina!
4.4.24
Forbes Global 2000: As 10 maiores empresas do setor de saúde e farmacêutico
11.1.24
Preparando médicos para os desafios globais
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade